História de Franco da Rocha

Franco da Rocha
Franco da Rocha

Franco da Rocha

O que é hoje o município de Franco da Rocha originou-se principalmente do desenvolvimento em torno da estação de Juquery (atual Mairiporã), inaugurada na Estrada de Ferro Santos a Jundiaí em 1867. Como a estação ficava no município de Juquery, recebeu o nome do mesmo, mesmo estando a mais de dez quilômetros da sede municipal. O estabelecimento de um hospital psiquiátrico próximo à estação ajudou no desenvolvimento do povoado que crescia aos arredores da estação ferroviária do Juquery.

Em 1934, o município de Parnaíba (atual Santana de Parnaíba) perdeu, para Juquery, algumas terras que faziam divisa pelo rio Juquery-Guaçu, ao lado da estação ferroviária. Estas terras, que incluíam também todas as instalações da Companhia Melhoramentos em Caieiras, formaram, juntamente com a área desenvolvida em torno da estação ferroviária, o distrito de Franco da Rocha, incorporado a Juquery. A estação ferroviária também teve seu nome alterado.7 O distrito tornou-se município em 1944, quando se emancipou de Juquery, na época já chamado de Mairiporã.

O povoamento das terras do atual município de Franco da Rocha iniciou-se com a passagem dos bandeirantes que se dirigiam a Minas Gerais, quando fazendas foram-se instalando ali.
O primeiro povoado foi o de Juqueri, junto ao rio do mesmo nome.
Com a construção, em 1867, da São Paulo Railway, ferrovia que ligava Santos a Jundiaí, foram inauguradas duas outras estações de parada, a de Caieiras e a de Belém (hoje, Francisco Morato), seguidos, em 1888, da de Juqueri.
Isso levou Filoteo Beneducci, antigo minerador na localidade de Pedreira, a se dedicar à extração de pedras, embarcando-as na ferrovia.
Em 1890 foi o Cel. Antônio Proost Rodovalho quem instalou uma indústria de papel no povoado de Caieiras, um dos maiores empreendimentos da época. Mas o que deu projeção ao núcleo, ainda no século passado, foi a instalação de um hospício na cidade, e que hoje conta com área de 3.000 hectares, após a aquisição das Fazendas Cresciuma e Velha, constituindo a Colônia Agrícola de Juqueri e o Manicômio Judiciário.
Até 1939, a usina elétrica do hospital forneceu eletricidade à estação de Juqueri, embora desde 1916 o Governo já tivesse adquirido as terras de Ângelo Sestini na “4ª Colônia”com as linhas de transmissão e de mais instalações.
Em setembro de 1934, Juqueri foi elevado a Distrito de Paz com o nome de Franco da Rocha, em homenagem ao Dr. Francisco Franco da Rocha, médico psiquiatra, pioneiro da assistência psiquiátrica em São Paulo e Diretor do Hospício do Juqueri. A elevação a Município deu-se em novembro de 1944.


FORMAÇÃO ADMINISTRATIVA
Distrito criado com a denominação de Franco da Rocha, por decreto nº 6693, de 21 de setembro de 1934, no Município de Juqueri.
Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, Franco da Rocha é distrito judiciário do Município de Juqueri. No quadro anexo ao Decreto-lei Estadual nº 9073, de 31-III-1938, o Distrito de Franco da Rocha permanece no Município de Juqueri.
Pelo Decreto Estadual nº 9775, de 30-XI-1938, o Distrito de Franco da Rocha perdeu parte do território para o novo Distrito de Caieiras, do mesmo município.
Em 1939-1943, o Distrito de Franco da Rocha figura igualmente no Município de Juqueri.
Elevado à categoria de município com a denominação de Franco da Rocha, por Decreto-lei nº 14334, de 30 de novembro de 1944, desmembrado de Juqueri, sede na Vila de Franco da Rocha. Constituídos de 2 Distritos: Franco da Rocha e Caieiras. Sua instalação se verificou no dia 01 de janeiro de 1945.
No quadro fixado, pelo referido Decreto-lei Estadual, para vigorar em 1945-1948, o Município de Franco da Rocha ficou composto dos Distritos de Franco da Rocha e Caieiras e pertence ao termo e comarca de São Paulo.
Lei Estadual nº 233, de 24 de Dezembro de 1948, cria o Distrito de Francisco Morato e incorpora ao Município de Franco da Rocha.
No quadro fixado pela Lei Estadual nº 233, de 24-XII-1948 para 1949-1953, e Distritos, e no fixado pela Lei Estadual nº 2456, de 30-XII-1953 para 1954-1958, o Município de Franco da Rocha é constituído de 3 Distritos: Franco da Rocha, Caieiras e Francisco Morato.
Lei Estadual no 5285, de 18 de fevereiro de 1959, desmembra do Município de Franco da Rocha o Distrito de Caieiras.
Em divisão territorial datada de 01-VII-1960, o Município de Franco da Rocha é formado dos Distritos de Franco da Rocha e Francisco Morato.
Lei Estadual nº 8092 de 28 de fevereiro de 1964, desmembra de Franco da Rocha o Distrito Francisco Morato.
Em divisão territorial datada de 31-XII-1968, o município é constituído do Distrito Sede.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 15-VII-1999.
GENTÍLICO: FRANCO-ROCHENSE

 

Política Municipal

Câmara Municipal

Nome início do mandato fim do mandato Observações
1 Benedito Fagundes Marques 1 de janeiro de 1945 22 de novembro de 1945 primeiro mandato
2 Cevero Oliveira Morais 23 de novembro de 1945 15 de dezembro de 1945 primeiro mandato
Cevero Oliveira Morais 24 de março de 1947 15 de abril de 1947 segundo mandato
3 João Victor Júnior 1 de janeiro de 1948 31 de dezembro de 1951 primeiro prefeito eleito
4 Bernardino Pereira Mauro 1 de janeiro de 1952 31 de dezembro de 1955 único mandato
5 José Alves Ferreira Filho 1 de janeiro de 1956 31 de dezembro de 1959 primeiro mandato
6 Pedro Lélis de Sousa 1 de janeiro de 1960 31 de dezembro de 1963 único mandato
José Alves Ferreira Filho 1 de janeiro de 1964 26 de março de 1965 segundo mandato
7 Emílio Hernandez Aguilar 26 de março de 1965 31 de janeiro de 1969 primeiro mandato
8 Donald Savazoni 1 de fevereiro de 1969 31 de janeiro de 1973 primeiro mandato
9 Ângelo Celeguim 1 de fevereiro de 1973 31 de janeiro de 1977 único mandato
Donald Savazoni 1 de fevereiro de 1977 25 de abril de 1980 segundo mandato
10 Oscar de Almeida Nunes 26 de abril de 1980 31 de janeiro de 1983 primeiro mandato
Emílio Hernandez Aguilar 1 de fevereiro de 1983 31 de dezembro de 1988 segundo mandato
Oscar de Almeida Nunes 1 de janeiro de 1989 31 de dezembro de 1992 segundo mandato
11 Mário Maurici de Lima Morais (PT) 1 de janeiro de 1993 31 de dezembro de 1996 único mandato
12 José Benedito Hernandez (PTB) 1 de janeiro de 1997 29 de fevereiro de 2000 único mandato
13 Roberto Seixas (PTB) 29 de fevereiro de 2000 31 de dezembro de 2000 vice-prefeito nomeado a prefeito
Roberto Seixas (PTB) 1 de janeiro de 2001 31 de dezembro de 2004 reeleito com: 20.295 votos
14 Marcio Cecchettini (PSDB) 1 de janeiro de 2005 31 de dezembro de 2008 eleito com: 22.398 votos
Marcio Cecchettini (PSDB) 1 de janeiro de 2009 31 de dezembro de 2012 reeleito com: 42.448 votos
15 Kiko Celeguim (PT) 1 de janeiro de 2013 atualidade eleito com: 33.598 votos 

 

 

Geografia

Vista da área urbana de Franco da Rocha em região bem próxima a área central.

Reservatório Paulo de Paiva Castro, entre Mairiporã e Franco da Rocha.

O clima é temperado e inverno seco. O solo é ácido, erodido em sua maior parte, exceto região de aluviações no Rio-Abaixo e Mato Dentro.

Hidrografia
  • Rio Juquery
  • Reservatório Juquery
  • Ribeirão Euzébio
  • Ribeirão Borda da Mata
  • Ribeirão Itaim
  • Tanque Velho
  • Cristais
  • Santa Inês
  • Córrego da 3º Colônia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *